1/1

Julião Bernardes

Julião Bernardes viu-se tomar forma em 4 de Julho de 1944, na freguesia de Lapas, concelho de Torres Novas, distrito de Santarém. O seu autor, nascido em 5 de Março de 1939 na mesma aldeia, reside desde 1975 em Monte Abraão, Queluz. Fez o curso dos liceus pelo Colégio Andrade Corvo, de Torres Novas, tendo ingressado na Escola do Exército (hoje Academia Militar) em1957, onde frequentou o Curso de Infantaria. Fez quatro comissões de serviço no Ultramar, de 1961 a 1974: Angola (1961/63 e 1964/66); Moçambique (1968/70) e Guiné (1972/74), tendo sido condecorado, entre outras medalhas, com duas Cruzes de Guerra. Fez parte desde o início do Movimento dos Capitães. Encontra-se reformado, no posto de Coronel.

Obras do Autor
Poesia
- Sombras de Pessoa(s) – 1991, Ed. Gresfoz, Colecção Ponte (foi apresentado na Universidade Pontifícia de Salamanca)
- 96 Quadras em Jeito de Missão – 1992, Ed. Gresfoz, Col. Ponte
- O Corpo na Vertigem – 1999, Universitária Editora
- LAPAS, Vivências da Juventude – 1999, idem (1ª edição)
- Na Cinza do Silêncio – 2000, Ed. Gresfoz, Colecção Ponte (1ª edição)
- Da Luz e das Sombras – 2000, idem
- Do Amor e do Tempo – 2001, idem
- Ser Pássaro – 2004, idem
- Por Dentro dos Instantes – 2004, idem
- Ao Redor da Vida (sonetos) – 2008, edição de autor
- O pássaro da Sede – 2009, edição de autor
- Do Corpo ao Rosto – 2014, editora Versbrava
- O Grito – 2015, Seda Publicações
- Homenagem a LAPAS, edição de autor, 2016, constituído por:
- LAPAS, Vivências da Juventude (2ª. edição)
- Da Terra à Boca (inédito)

Prosa
- Um Grito de Gaivota – 1999, Ed. Gresfoz, Colecção Ponte
- Dois Autores/Dois Textos – 2004 (de parceria com Rui Cacho, (com a parte Tudo É Aparente)
(2ª edição em Março de 2022, Seda Publicações)

Colaboração
- Na revista de poesia ALAMO (Salamanca)
Nas Antologias:
- Cântico em Honra de Miguel Torga – 1996, Ed.
- Fora do Texto
- Viola Delta XXII e XXIV – 1996, Edições MIC
- Florilégios de Natal – 1997 a 2012, Tertúlia Rio de Prata
- Homenagem a Ferreira de Castro – 1998, idem
- 100 anos de Federico García Lorca – Homenagem dos Poetas Portugueses – 1998, Univ. Editora
- Homenagem a Almeida Garrett – 1999, idem
- Poesia Erótica – 1999, idem
- Millenium – 77 Vozes de Poetas Portugueses – 2001, idem
- Interlúdios Poéticos/Poetic Interludes – 2002, idem
- Timor – do Poder das Armas à Força do Amor – 2002, idem
- Homenagem a José Régio – 2002, Tertúlia Rio de Prata
- Louvor a Cascais – 2003, Câmara M. de Cascais
- Homenagem a Teixeira de Pascoaes (que coordenou) – 2004, Tertúlia Rio de Prata
- Louvor ao Planeta Terra – 2004, do Boletim de Poesia Lavra
- Em Louvor da Vida – 2005, idem
- Neruda, Cem Anos depois – 2005, Univ. Editora, Coordenação de Cristino Cortes
- na Revista de Poesia Saudade, nºs 5 a 11 da Associação Amarante Cultural, direcção de António José Queirós
- Poetas de Sempre, 2007, 2008 e 2009, VIII e IX e X volumes, da editora Cidade Berço, coordenada por Barroso da Fonte
- coordenou as antologias Poetânea, de 1 a 7
- idem as Aquilégia 1, 2 e 3 (sucessora da Poetânea)
- Poetas Torrejanos Contemporâneos – 2008, Ponte Editora (Torres Novas)
- Os Dias do Amor, 2009, da editora Ministério dos Livros, recolha, selecção e organização de Inês Ramos
- Antologia de Poesia Contemporânea Entre o Sono e o Sonho – Vol. III, 2012, Chiado Ed.
- Na revista O Fio de Ariadne n.º 2, verão de 2021, dirigida por Armando Halpern
- No livro colectivo Letras em Marcha, antologia poética da Editora Calçada das Letras, Lisboa, 2021, coordenação e
Prefácio de Álvaro Giesta
- No livro colectivo Figo Preto, Editora Templários, Torres Novas, 2021, coordenação de Carlos Margarido

Traduziu para Castelhano
- O Mar do Nosso Feitiço, de Ulisses Duarte – 1998, Universitária Editora
- Um Corpo de Três, de António Manuel Couto Viana e José Cúcio – 1998, Vega Limitada
- Mar-Mundo, de João Baptista Coelho – 1998, Universitária Editora
- Esboços Pessoanos, de Joaquim Evónio
- Palavras com Distância, de Ulisses Duarte (publicado já depois do falecimento de Ulisses Duarte), pela Edium Editores
- cursivo menor de António Vera

Traduziu de Castelhano para Português
- Habitante del Bosque, de Juan Delgado López
- El Sueño de una Noche de Ginebra, de Juan Delgado López